Magnata é do verdão

 

A equipe Sub 19 da Sociedade Esportiva Palmeiras se reforçou com mais um atleta para o garrafão do técnico Filé. Guilherme Magna, carioca, de 19 anos, ala-pivô, 2.01m, chega para qualificar ainda mais o plantel do verdão.

guii
Magna contra Bauru (Foto: ViVendo Esportes)
guiii
Magna teve boa passagem pelo Pinheiros (Foto: ViVendo Esportes)

Magnata, como é chamado, vinha atuando no Clube de Regatas do Flamengo, time esse que o revelou, porém, foi ano passado, no Esporte Clube Pinheiros que o atleta se destacou na base de São Paulo. Com um bom segundo semestre, Guilherme foi um dos destaques da equipe de David Pelosini, eliminada nas quartas de finais para a equipe de Bauru, que vinha a ser a futura campeã. O atleta, além de passagens pelo rubro-negro e Pinheiros, também defendeu a camisa do Concórdia, equipe de Santa Catarina na LDB (Liga de Desenvolvimento de Basquete) de 2015, com apenas 17 anos e tendo médias de 15.6 minutos por jogo, 5.1 pontos e 3.1 rebotes, o que fez com que a equipe do Pinheiros interessasse no atleta e contratasse para a temporada passada.

gabriel 3
Magna disputando rebote contra o Palmeiras (Foto: João Neto/LNB)

Com o pivô Enzo lesionado e a chegada de Magna, Filé poderá usar mais vezes Rafael Paulichi, de 2.02m, na posição ”3” e deixando o garrafão para o novo contratado, Alex e Pedro Peçanha, concedendo, assim, o alviverde com uma formação de maior estatura (1- Caio;2 Nicolas; 3- Rafael; 4 – Magna e 5 – Alex ou Pedro). Guilherme, embora de estatura alta, tem bom chute do perímetro, além de mobilidade e velocidade para jogar na lateral. A estreia de Magna será neste segundo semestre, mas sem data definida, aguardando a definição da Tabela por parte da Federação Paulista de Basketball. Contudo, sabemos que será contra uma equipe do interior (Bauru, Cravinhos, Franca ou Rio Claro), as quatro melhores equipes da outra Chave, que comporão uma única Chave com Esporte Clube Pinheiros, Clube Atlético Paulistano, Sociedade Esportiva Palmeiras e Mogi/Helbor. Todas esses times se classificam em um sistema de Playoffs em melhor de três jogos.

Anúncios

De coadjuvante a protagonista: Nicolas e Rafael comandam Sub 19 e Sub 22 do verdão

Sob comando do genial técnico Filé, a equipe Sub 19 da Sociedade Esportiva Palmeiras sofreu uma grande reformulação ao ano anterior que ficou com a terceira colocação da competição. Pare este ano, o alviverde não pode contar com o armador Yago que foi para o Clube Atlético Paulistano. Além dele, o Palestra sofreu com perdas no garrafão e no perímetro, pois alguns nomes estouraram a idade para a categoria. Contudo, Nicolas e Rafael, remanescentes da última temporada ganharam grande espaço no esquema do coach Filé e ambos se tornaram protagonistas, ao contrário de 2016, embora tenham vindo muito bem do banco.

Nicolas, armador e ala, torcedor de coração do alviverde, é mais uma cria do verdão. Desde o Sub 15, Nico sempre foi ”o cara” de suas equipes. No entanto, quando chegou na categoria Sub 19, o atleta teve que dividir responsabilidade  com Yago, Alexei, Zé e Luiz e, naturalmente, não foi o grande destaque do conjunto alviverde, aspear de ter chamado a responsabilidade nos momentos finais do Campeonato de 2016 com a lesão do ala-armador Alexei. Em 2017, entretanto, Nicolas, de 192m, passou a comandar o alviverde. Mudando de posição e atuando, principalmente,  como armador, Nicolas cresceu muito de produção, muito também pelo trabalho que nosso técnico realizou sobre ele. Com muito vigor e físico, Ronsini aprofundou sua marcação e suas infiltrações se tornaram ainda mais uma poderosa arma do alviverde, desafogando o perímetro quando Daniel Von Haydin está bem marado. Além disso, especialista também longe do garrafão, suas bolas estão caindo com mais frequência. Na atual temporada, Nicolas, pelo Sub 19, tem médias de 11,78 pontos; 5,44 assistências e 5,33 rebotes. Já pelo Sub 22, os números são ainda melhores: 16,71 pontos por jogo; 4,71 assistências  e 6,57 rebotes.

bp
Nicolas armando (Foto: Duarte Albuquerque)

Rafael, por sua vez, também ganhou protagonismo no Sub 19 e Sub 22 do alviverde. Rafa, de 2,02m, vem de tornando um especialista nas bolas da zona morta e do perímetro, com grande aproveitamento nos arremessos de três pontos  e ainda sendo um grande reboteiro no plantel de Filé. Ademais, Rafa virou um coringa em nosso time. Se em em 2016, o atleta atuava como ala-pivô e pivô, este temporada, Paulichi vem jogando também como ala, aumentando a estatura de nosso quinteto e dificultando nossos adversários. Pelo Sub 19, nosso capitão e palmeirense têm médias de 12,45 pontos e 7,4 rebotes. Já pelo Sub 22, as estatísticas são ainda melhores. São elas: 15 pontos por jogo e 7,75 rebotes.

5555
Rafa no rebote (Foto: ViVendo Esportes)

 

Final Four Sub 22;

Por ter melhor campanha, o alviverde jogará a semifinal em casa, sexta, 17 horas contra Mogi das Cruzes, mas misteriosamente, caso avance à final, será em Sorocaba, 17 horas, no Gin. Mun. “Gualberto Moreira” – R. Duarte da Costa n. 50.

O jogo entre Palmeiras e Mogi será televisionado pelo Canal GCS Sports ou pelo Facebook da Federação PauliPaulista de Basketball.

https://www.facebook.com/events/1452393611492293/#

Próximos Jogos:

Sub 13: 25/06 – SEP X intituto Brazolin, às 13 horas

Sub 15: 1/07 – SEP X Regatas Campinas, às 9 horas

Sub 17: 30/06 – SEP x Barueri, às 17 horas

Sub 19: 29/06 – SEP X Paulistano (Vale a liderança; reencontro com nosso mito Yago). 17 horas.

Comunicado: A partir de hoje até dia 12 de Julho estarei ausente das redes socias do Basquete Palestrino (Facebook, Twitter, Instagram e site). Para saberem sobre jogos, novidades sobre nosso Basquete, acompanhem a página Laranja Alviverde, bem como seu Twitter. Até logo, Basquete Palestrino

Brilhante: Sub 19 do verdão, fora de casa, é gigante e com autoridade supera o Pinheiros

Sociedade Esportiva Palmeiras e Esporte Clube Pinheiros têm históricos de jogos quentes, pegados e decididos nos finais e ontem foi mais um deles.  Favorito ao título pelo grande e maior investimento na categoria, o plantel de Davi Pelosini conta com várias armas, seja no perímetro com Danilo Sena, Munford e Jonatan  ou no garrafão com Cauê. Apesar da muita técnica dos anfitriões, o Palmeiras tem um elenco muito mais homogênico, não tendo nenhum grande destaque, mas sim um conjunto extremamente forte, assim como há dois anos em que fomos campeões da categoria. Além disso, no emapte de ontem o verdão teve dois outros fatores que culminaram na nossa vitória por 64 x 56. Foram estes:  uma defesa extremamente eficaz e forte, provocando erros do adversário com dobras eficientes em cima de Cauê e uma garra gigante.

1.jpg
Ala Dudu foi importante na marcação (Foto: Vivendo Esportes Produções)

 

O Palestra começou o jogo de melhor maneira que se podia imaginar. O ataque fluindo muito bem, com Nicolas e Caio chamando as jogadas certas e o verdão explorando os erros do adversário, o que gerou em vitória palestrina nos primeiros dez minutos de jogo (11 x 26). Contudo, foi no segundo que o alviverde cometeu alguns erros, poucos, mas que deixou o Pinheiros aproveitá-los e encostar na partida, sob comando dos alas Rafael Munford e Danilo Sena. Apesar de um quarto não tão bom, o Palmeiras foi para o intervalo na liderança (25 x 31) e 14 x 5 no quarto.

2.jpg
Caio mostrou, mais uma vez, muita técnica (Foto: ViVendo Esportes Produções)

Na volta às quadras, o jogo teve contexto dramático, com o Pinheiros até virando o placar (40 x 39) com cesta de três do ala Aquiles Novo. Isso, entretanto, durou pouco tempo, o alviverde se mostrou muito maduro, não perdeu a cabeça e, no ataque seguinte, tomou as rédeas do jogo e do quarto, levando vantagem para o último período (43 x 48) e 18 x 17 na parcial. Já nos dez minutos finais, o Palmeiras ficou sempre na liderança do placar, mostrando muita tranquilidade, controlando a partida e saindo vitorioso, o que nos deixa na liderança isolada, com apenas uma derrota. Vale ressaltar, certamente, a postura que o Sub 19 de Filé teve em quadra. Com um ataque poderoso, o Palestra limitou o Pinheiros a 56 pontos e isso se deve pela fortíssima defesa que o coach palestrino impôs. Jonatan, grande chutador do Pinheiros, anotou apenas dois pontos, justamente pela postura defensiva no perímetro, sobretudo de Caio, Nicolas e Dudu. Este último, por sua vez, embora perdesse algumas bolas bobas, foi monstruoso nos rebotes, pegando alguns decisivos nos finais. Além disso, ele foi fundamental nas dobras em cima de Cauê, gerando erros forçados. Mas não foi só Dudu que foi bem na defesa, Guilherme Pereira, ex Pinheiros, também incomodou muito Cauê, o que fez com que o pivô de Davi cometesse erros. Além da postura defensiva, o verdão contou com componente que não aparece nas estatísticas: a garra e alma e como diz a música ”Tem que jogar com a alma e o coração”. Os jogadores alviverdes deram a vida em quadra e isso certamente pesou e muito em nossa vitória.

3.jpg
Filé orientando sua equipe (Foto:Basquete Palestrino)

Destaques e pontuações:

Rafael Paulichi: O ala e ala-pivô foi nosso cestinha, anotando 18 pontos e 10 rebotes e mais um double-double na temporada;

Caio Pacheco: Sobra tecnicamente. Nosso armador colaborou com 17 pontos, 4 assistências e 4 rebotes;

Alex: 9 pontos e 12 rebotes;

Nicolas Ronsini:  Mesmo no sacrifício, o armador anotou 7 pontos e 5 rebotes e cadenciou de maneira brilhante o jogo nos minutos finais;

Eduardo Junior: Jogador de grande importância. Faz o trabalho ”sujo”. Briga com os pivôs pelos rebotes e se mata em quadra. 3 pontos e 6 rebotes;

Daniel : 4 pontos;

Jonas: O ala do Sub 17 vem ganhando o seu espaço no Juvenil e Sub 22.  Colaborou com 2 pontos;

Pedro: Aumentando seus minutos em quadra e em notória evolução, o pivô fez 2 pontos e pegou 2 rebotes;

João Camargo: Jogador mais novo em quadra, o ala de 16 anos, anotou 2 pontos.

Com a vitória, o Palmeiras assume a liderança isolada, com apenas uma derrota, assim como o Paulistano, mas que este perde no confronto direto. Pinheiros vem em terceiro.

Retrospecto do Sub 19 do Palmeiras nos últimos anos no Ginásio Azul

2015 – E.C.Pinheiros 58 x 64 S.E.palmeiras

2016 – E.C.Pinheiros 72 x 74 S.E.Palmeiras

https://basquetepalestrino.com/2016/04/21/no-estouro-do-cronometro-alexei-decide-e-palmeiras-supera-pinheiros/

2017 – E.C.Pinheiros 56 x 64 S.E.Palmeiras

Próximos Jogos:

Sub 19 – S.E.Palmeiras x São Caetano – 11/06 – 9 horas

Sub 15 – S.E.Palmeiras x Mackenzie – 11/06 – 11 horas

Sub 13 – S.E.Palmeiras x Mackenzie -11/06 – 13 horas

PS: Foi por você e para você, Sirão

 

 

Fim da invencibilidade: Sub 17 do Palmeiras consegue gigante vitória diante o Pinheiros e assume a liderança

Em ótima fase, a equipe Sub 17 do verdão conquistou mias um grande triunfo. Jogando no Ginásio do Palestra Itália, o conjunto de Adaga enfrentou o forte Esporte Clube Pinheiros, também candidato ao título e, até então, líder invicto. Mesmo sem contar com nosso hermano, o armador Francisco e nosso ala e ala-pivô João, o plantel alviverde foi gigante em quadra e conquistou uma heroica vitoria de suma importância por 63 x 58.

1
Ala Mateus tenta bandeja (Foto: Duarte Albuquerque)

A equipe pinheirense, sob comando de Davi Pelosini, começou bem o jogo, abrindo 0 x 4 em um jogo com erros de ambos e uma marcação forte do alviverde, o que culminou no fim dos dez primeiros minutos com um placar de 11 x 11. Foi no segundo quarto, contudo, que o alviverde, sob comando do ala-pivô Antonio, com 15 pontos, dominando o garrafão, começou a controlar a partida. Com uma defesa forte, tirando o ala-pivô Rafael do  jogo, o alviverde saiu, finalmente, na frente do placar para o intervalo (28 x 25) Na volta do vestiário, o verdão voltou melhor, abrindo vantagem que chegou a ser de 12 pontos (43 x 31). Muito disso se deve bela bela atuação de nosso armador e ótimo chutador Felipe Dalaqua, contribuindo com 12 pontos, mesmo sofrendo com uma marcação box. Foi no último quarto, então, que o alviverde tomou sustos no jogo, com a vantagem caindo para um ponto, graças ao armador Gabriel Campos, do Sub 16, esquentar sua mão no perímetro. Mesmo com a equipe do Jardim Europa cortando toda a nossa vantagem no placar, o alviverde se mostrou muito maduro e não perdeu a cabeça para tomar a virada. Muito disso aconteceu pelo ótimo último quarto de nosso pivô,Victor, o Vitão, com bola espirita de três pontos e uma bela enterrada, além de sair em vantagem no 1 x 1 no garrafão. Vitão, aliás, foi nosso cestinha com 20 pontos. Contribuiriam também para nossa vitória Jonas, com 7 pontos; Diego, com 5 pontos; Mineiro, com 2 pontos, e Gabriel ,com 2 pontos.

Com resultado, o time de Adaga chega a marcar de 7 vitórias e apenas uma derrota, mesma campanha do Pinheiros, mas no confronto direto, garantimos a liderança, Cravinhos vem em seguida, na terceira posição, e Paulistano, na quarta.

fe
Felipe foi bem no perímetro (Foto Duarte Albuquerque)

Próximos Jogos:

Sexta: Sub 22  – 17 horas – S.E.Palmeiras x Banespa

Sábado: Sub 15 – 9 horas – S.E.Palmeiras x Círculo Militar

Sábado: Sub 17 – 12 horas – CBC x S.E.Palmeiras

Vale a liderança; Candidatos ao título, Pinheiros e Palmeiras se enfrentam nesta quarta

Embalado pela importante vitória diante o Sub 17 do Clube Atlético Paulistano por 84 x 78, fora de casa, na prorrogação, a equipe alviverde, do técnico Adaga terá outra missão difícil pela frente. Nesta quarta-feira, no Ginásio do Palestra Itália, às 17 horas, o Palestra enfrenta o forte Esporte Clube Pinheiros, quarto lugar no último ano, mas com time reforçado.

Sob comando do técnico Davi Pelosini, o plantel pinheirense, embora perdesse o bom armador Daniel Garcia para um rival direto (Paulistano), manteve sua forte espinha dorsal, com Matheus, na armação, Icaro na lateral, e Rafael, no garrafão. Além deles, o time do Jardim Europa foi ao mercado e fez boas contatações. Quatro no total. Vindo de boa atuação pelo campeão da categoria, o armador Alder Ribeiro, ex Prudente, chega para substituir Daniel. O ala Elton, ex verdão, ótimo marcador, é outro nome importante recém-chegado para o time de Davi, junto com o também ala Valter Henrique, ex Nosso Clube Limeira, ambos vão ajudar em sua equipe no perímetro. Já para o garrafão, o time do Pinheiros fechou com o alto e bom pivô Maicon Douglas que vem mantendo as boas atuações do ano passado por Prudente e se destacando no campeonato atual.

1.jpg
Equipe do Pinheiros (Foto: GCS Sports)

O verdão, por sua vez, fez uma grande reformulação em seu time que já era bom, mas não tinha um elenco altura de seus titulares.  Dos treze  jogadores que formam nosso plantel, oito são do Sub 16, mas isso, contudo, não significa seja uma mau conjunto. Muito pelo contrário. O ala Mateus vem ganhando destaque, vindo do banco, com sua canhotinha certeira, junto com os alas Diego e Luiz e os pivôs recém- chegados Guilherme Batista (Mineiro) e Lukas Silva (Lukão), ambos contribuindo e muito com o nosso garrafão, mesmo caso do mantido pivô Gabriel Novaes. Além deles, o armador Gabriel Oliveira, que chegou este ano, ex São José Sub 16, vem ganhando destaque em quadra, principalmente quando o técnico Adaga opta por uma escalação mais baixa, mais técnica (”Small Ball”) com os armadores Gabriel, Felipe e Francisco. Este último, aliás, chegou  e vem sendo protagonista da equipe alviverde. Nosso hermano, apesar de ter pequena estatura, está comendo a bola. Com muita técnica e ótima visão de jogo, Chico  é um dos destaques do verdão. Na última quarta, 10/05, por exemplo, foi o cestinha diante o Paulistano com 30 pontos. Outro cara nova que está muito bem em quadra é o ala Jonas Buffat, ex Taubaté. Ele, com muita raça, mas também técnica veio para qualificar nosso perímetro e está fazendo muito bem, jogando como ala três, mas também podendo fazer a posição 4 (ala-pivô). Outros nomes que continuaram no alviverde e mantiveram a mesma qualidade são: o armador Felipe, melhor chutador do time, porém infiltrando muito bem, o ala-pivô Atonio Maia, com gigante potencial, sendo muito difícil pará-lo no garrafão e o extremamente técnico pivô Victor Azevedo, o Vitão. Destaque triste fica para ausência do ala e ala-pivô João Vitor Camargo, lesionado, mas que voltará logo às quadras.

 

fe.jpg
Felipe é destaque nas bolas do perímetro  (Foto: Duarte Albuquerque)
fra.jpg
O hermano Chico é um de nosso destaques (Foto:Duarte Albuquerque)

 

 

Além de ser um clássico pela base de São Paulo, o confronto de quarta vale a disputa pela liderança. O Pinheiros é líder e invicto da competição, com 7 vitórias. Já o verdão, vice-líder, está com apenas uma derrota e seis vitórias. A melhor campanha terá a vantagem de jogar a Fase Final em seu domínio.

12.jpg
Elenco Sub 17 (Foto:Renata Prado)

 

Últimos Jogos:

Sub 13: S.E.Palmeiars 66 x 33 Jacareí

Sub 15: S.E.Palmeiras 54 x 73 SCCP (Destaque para o cestinha Emanuel, com 26 pontos, pelo lado visitante, e para o ala Palmeirense Arthur)

Próximos Jogos:

Sub 22: 19/05 – 17 horas – S.E.Palmeiras x E.C.Banespa (Em caso de vitória alviverde, a equipe de Filé confirmará a liderança de nossa chave, possivelmente enfrentando o América na próxima etapa)

 

 

Clássico à vista

Maior rivalidade do futebol brasileiro, Sociedade Esportiva Palmeiras e Sport Club Corinthians Paulista também são tradicionais e gigantes no basquete, protagonizando épicos jogos no século passado, especialmente nas décadas de 50,60,70 e 80. Contudo, ambos desativaram suas equipes adultas, o verdão há três anos jogava o NBB, no entanto, encerrou mais uma vez suas atividades. Mesmo sem equipes profissionais, os dois são formadores de atletas, principalmente o verdão e , neste sábado, jogarão, às 8 horas, no Ginásio do Palestra tália pelo Sub 15.

https://www.facebook.com/events/1336626893089966/# (link do evento)

14.jpg
Plantel alviverde

 

 

A equipe alvinegra está invita até o momento do campeonato, com sete vitórias. Já o Palestra, embora seja um dos favoritos ao título, soma quatro derrotas e está correndo na busca pela liderança e tem nesse jogo a oportunidade de encostar em seu rival. O plantel da técnica Rosana Silva, ex Barueri conta como grande destaque de seu time, o ala-pivô Emanuel Borges, cestinha de seu time. O atleta, versátil, podendo também realizar a posição 3, tem bom aproveitamento do perímetro, sendo também muito atlético, o que por conseguinte, faz infiltrar no garrafão com qualidade.

1
Emanuel é grande destaque de seu time (Foto: Andressa Borges)

Apesar do bom começo de nosso arquirrival, a equipe do alviverde, sob comando do técnico Adaga, tem um ótimo plantel. Subindo de categoria, o armador Joãozinho vem ganhando protagonismo, mostrando extrema habilidade. Além deles, os também ‘’novatos ‘’ e alas Lucas, Luiz e Pedro  vem adquirindo minutos em quadra, ajudando em nossa rotação, mesmo caso do também pivô Gustavão, que sobe muito bem de categoria, sendo muito útil em nosso garrafão. Já pelos jogadores que não sobem de categoria, isto é, que  fazem 15 anos neste ano, o alviverde tem em seu elenco os recém-chegados chegados Finotti, com ótimo aproveitamento do perímetro, o ala-pivô Espeto e o pivozão de 2 metros Luca.  Além desses, o armador João e o ala Victor, com suas bolas do perímetro, entram bem, mesmo caso do ala-pivõ Jefferson Gabriel.  Mas os grandes destaque do time ficam por conta do ala Arthur, cestinha do alviverde na temporada, com ótimo arremesso do perímetro e também infiltrando muito bem e do ala-pivo Cainã, que, embora seja muito voluntariosos e raçudo, é muito técnico e tem bom aproveitamento do perímetro.

2.jpg
Arthur é o cestinha do verdão (Foto: ViVendo Esportes Produções)

Próximos Jogos:

Sábado: 8 horas – Sub 15 – S.E.Palmeiras x SCCP – 8 horas

Sábado: 10 horas – Sub 13 – S.E.Palmeiras x – 10 horas

Quarta (17/05) – Sub 17 – S.E.Palmeiras x E.C.Pinheiros – 17 horas https://www.facebook.com/events/1339984046088989/#

Mais uma geração ”perdida”; por má administração da CBB, Brasil está de fora do Mundial U19

Após conquistar a vaga para o Mundial U19, de maneira esplendorosa, na quadra e na garra, que aconteceria em Cairo, capital do Egito por meio da Copa América U18, ficando com a terceira colocação, o Brasil não disputará esse torneio na África. Nossa vaga passou a ser da Argentina, mas que não conquistou seu lugar de forma democrática. Isso se deve pelo fato da punição da Fiba Américas em relação aos times e seleções da CBB não poderem participar de competições afora do Brasil pelo menos até julho deste ano. Nem mesmo o todo esforço do novo presidente da CBB (Confederação Brasileira de Basketball), Guy Peixoto, que deve fazer uma boa gestão foi válido para sanar a suspensão imposta pela Fiba. Ela, contudo, reconheceu os esforços do novo corpo diretivo e estipulou um prazo para nova prestação de contas. O Comitê Executivo da Fiba terá a incumbência de receber dos dirigentes brasileiros e tomar atitudes necessárias a partir do que for apresentado, em encontro para o fim de julho. Mesmo assim, o Brasil ficará de fora das competições oficias até Julho e não participará do Campeonato das Américas U16, na Argentina, e do Sul-Americano U17, ambos no masculino. Já as seleções femininas não poderão disputar o torneio Sub 16, no país de nossos Hermanos, e do Sul-Americano Sub 17, na Bolívia. Contudo, a grande perda mesmo será não disputarmos do Mundial U19.

b1.jpg
Seleção Brasileira U18 (Foto: FIBA/Divulgação)

Para conquistar a vaga para o Mundial U19, a seleção brasileira superou vários obstáculos. Nossa participação na Copa América U18 quase foi um fracasso, isso porque a CBB não tinha verba suficiente para viagens tampouco infraestrutura necessária para poder jogar em Valdivia, Chile. Contudo, com o aporte financeiro do Esporte Clube Pinheiros e de suas instalações, a seleção verde e amarelo treinou em suas dependências e conseguiu participar da competição que nos deu vaga para o Mundial deste ano. Os atletas convocados, sob comando do técnico Davi Pelosini, do E.C.Pinheiros, foram estes: os armadores Felipe Ruivo (E.C.Pinheiros) e Yago Mateus (S.E.Palmeiras), os alas-armadores Rafael Munford (E.C.Pinheiros) e Danilo Sena (E.C.Pinheiros), os alas Aquiles Novo (E.C.Pinheiros), Arthur Dimas (E.C.Pinheiros), Thiago Cruz (E.C.Pinheiros) e Gabriel Galvanini (Bauru Basket), os alas-pivôs Lucas Caue (E.C.Pinheiros), Victor Bafutto (Brasília) e os pivôs Michael Uchendu (Bauru Basket) e João Vitor (Clube de Regatas do Flamengo).

A equipe brasileira iniciou sua participação diante a República Dominicana vencendo por 74 x 58. Os brasileiros começaram logo de cara abrindo 9 x 0, muito pela excelente atuação do ala Gabriel Galvanini, o Jaú , do Bauru Basket e ex Palmeiras, responsável por 25 pontos e 8 rebotes. Além dele, Yago, do Palestra, com 7 pontos e 5 rebotes, também fez uma boa atuação, bem como Munford, autor de 11 pontos e Ruivo, responsável por 9 assistenciais.

b2.jpg
Jaú teve uma ótima participação (Foto: FIBA/Divulgação)

Na sequência, os comandados de Davi enfrentaram a forte escola da Argentina, confronto que valeria a vaga no Mundial, que não acontecia desde 2013. De forma dramática e com muita raça, a  equipe brasileira fez um grande jogo, deu o troco nos argentinos, nosso algoz do ultimo Sul-americano do ano retrasado e fomos vitoriosos por 54 x 51. Começamos nervosos a partida, desperdiçado inúmeras bolas, porém a partir do meio do primeiro quarto, Danilo Sena e Michael apareceram para o jogo, colocando equilíbrio ao confronto. Danilo fez uma ótima partida, convertendo 11 pontos e junto com o Palestrino Yago, autor de 5 pontos, 3 rebotes e 2 assistências, deram uma nova cara ao time, quando juntos em quadra. Com isso, a equipe brasileira, somada a enorme partida do pivô Michael, cestinha do Brasil com 11 pontos e 20 rebotes, abriu uma vantagem que chegou a 8 pontos. No entanto, os hermanos chegaram a cortar para 2 pontos, mas já era tarde. O Brasil, de forma incontestável, além de ter  classificado às semifinais, já estava garantindo no Mundial U19 de 2017.

Pela última partida do grupo, o Brasil, com 13 pontos, 3 rebotes e 1 assistência do palestrino Yago, fez grande primeiro tempo, sai ganhando por 31 x 26, mas tomou a virada dos canadenses por 58 x 74. A seleção do técnico Davi tinha até conseguido realizar  um ótimo primeiro tempo de jogo, com  marcação forte e pontuando muito bem no garrafão com a dupla de pivôs Michael e Caue. Michael, aliás, mais uma vez foi destaque do Brasil, com 14 pontos e 12 rebotes. No entanto, a partir do terceiro período, a seleção canarinha cometeu alguns equívocos, fazendo com que os canadenses abrissem uma boa vantagem para os últimos dez minutos. No final, a seleção até esboçou uma reação com Yago apostando em sua transição rápida de jogo, mas já era tarde, ficamos com a segunda posição do grupo. E enfrentaríamos os EUA na semifinal, a outra foi entre Canadá e Porto Rico.

Na semifinal, nossa seleção sofreu revés contra os futuros astros americanos NBA, por exemplo, Michael Porter JR, autor de 17 pontos da vitória norte-americana por 88 x 48. O armador Yago foi o destaque do Brasil, principalmente chamando a responsabilidade do jogo, com ótima transição de quadra, sendo nosso cestinha com 7 pontos 6 reboes e 4 assistências. Com o resultado, o Brasil enfrentou Porto Rico pela disputa da terceira posição, mas com a vaga já garantida para o Mundial U19 deste ano. Em jogo emocionante, o time de Davi superou a equipe da América Central por 59 x 58. O pivô Michael foi o responsável pelo game winner, faltando 4 segundos, garantido, assim, nossa honrosa medalha de bronze.

b5.jpg
Yago com M.Porter Jr (Foto: FIBA/Divulgação)

Tudo parecia crer que neste ano disputaríamos o Mundial U19 e com os possíveis reforços do armdor Pedro Nunes, do Clube Jovenut Badalona, da Espanha e do gigante pivô Felipe dos Anjos, com passagem pelo Real Madri, farímamnos uma bela competção.  Isso, todavia, não aconteceu, os escândalos da CBB, sob presidência do gênio Carlos Nunes, se tornaram cada vez mais públicos até o ponto da Fiba intervir em nossa entidade máxima do esporte e supender seleções e times brasileiros de disputarem campeonatos internacionais

b6
O gigante Felipe dos Anjos (Foto: Reprodução)

 

 

 

Tudo sobre o basquete do Palmeiras, desde da base até o adulto.Twitter: @basquetesep e Instagram: basquete_palestrino

FERNANDO RAZZO GALUPPO

Esportes. Italianidade. Sonhos. Memórias. Paixões

Ultras da Arena

Tudo sobre o basquete do Palmeiras, desde da base até o adulto.Twitter: @basquetesep e Instagram: basquete_palestrino

Triple-Double

por Luís Araújo

Café Belgrado

por Guilherme Tadeu

Legião Palestrina

Tudo sobre o basquete do Palmeiras, desde da base até o adulto.Twitter: @basquetesep e Instagram: basquete_palestrino

Basquete Palestrino

Tudo sobre o basquete do Palmeiras, desde da base até o adulto.Twitter: @basquetesep e Instagram: basquete_palestrino

blog do Igor

Tudo sobre o basquete do Palmeiras, desde da base até o adulto.Twitter: @basquetesep e Instagram: basquete_palestrino