Caiu a invecibiladade

Este domingo de Dia dos Pais foi mais que um dia especial para o basquete alviverde. Enfreamos os times sub 16, 17 e 19 do poderoso Bauru e saímos vitoriosos em todos os duelos, mesmo não sendo favorito na categoria sub 19 nem na sub 17. O esperado não aconteceu, porém os garotos do Palmeiras entraram tão focados em quadra de uma tal maneira que seria injustiça gigante do basquete o Palestra não ganhar. Para os pais palestrinos, foi um presente enorme. Para o Palmeiras, as vitórias foram ainda mais importantes, o sub 16 continua invicto e líder absoluto da competição, o sub 17 isolou- se em 2 lugar (brigava com o time da Cidade Sem Limites) e o juvenil fez um enorme feito, ganhou do líder até então absoluto e invicto da competição, jogou sem Murilo (principal atleta do time) e ainda deu um baile no adversário que veio completo ao Palestra. Vamos aos confrontos.

Pelo sub 16, o esperado aconteceu, o Palestra não obteve muitas dificuldades para ganhar do bom time do Bauru. Mesmo o atleta do interior, Samuel Dos Santos estar inspirado e ser o cestinha com 24 pontos, não conseguiu incomodar o alviverde que ganhou por 88 x 66. Yago Matheus, foi o cestinha alviverde, com 22 pontos. O fato triste do sub 16 fica pelo último jogo do ala e capitão André Ballas, que irá tentar a sorte nos EUA. Obrigado, André (em breve terá um texto de agradecimento).

Mais uma vitória do sub 16 (Foto: Debora Rizzardi)
Mais uma vitória do sub 16 (Foto: Debora Rizzardi)
André se despede do Palmeira com vitória pelo sub 16 e 17 (Foto: Bob Oliveira)
André se despede do Palmeira com vitória pelo sub 16 e 17 (Foto: Bob Oliveira)

Pelo sub 17, foi disparado o jogo mais nervoso do dia e vale ressaltar um excelente  basquetebol praticado por ambos os times. O time do Bauru é o mesmo que tirou a invencibilidade do Pinheiros, campeão invicto do ano passado, ou seja, o resultado favorável ao alviverde só enaltece o feito. Ademais, o duelo marcou a volta do excelente ala pivô Gabriel Jaú, um das maiores revelações do Palmeiras e ainda por cima Palmeirense de carteirinha. O jogo ainda teve o forte duelo dentro do garrafão, com os Palestrinos Felipe Fraga, Felipe Franklin e Nicolas Oliveira contra os Baruenses Gabriel Jaú e Michael. Michael deu muito trabalho ao alviverde, entretanto a forte marcação nele e seu nervosismo o atrapalharam. O grande destaque do confronto ficou pela ENORME partida de Yago Mateus, o menino jogou demais, fez 28 pontos e converteu 13 lances livres em 14 tentados (muita gente deveria aprender com o atleta da Sociedade Esportiva Palmeiras). Fim de jogo e grande resultado para o clube da capital paulistana. SEP 60 X 54 Bauru.

Grande partida do Palestra (Foto: Rafael Gammellone)
Grande partida do Palestra (Foto: Rafael Gammellone)
Yago foi novamente destaque do Palestra (Foto: Raphael Oliveira/LNB)
Yago foi novamente destaque do Palestra (Foto: Raphael Oliveira/LNB)

Pelo sub 19, o grande feito do dia. Sem Murilo, o Palmeiras venceu o fortíssimo time do Bauru que veio completo em quadra. Sinceramente achava que o Palestra não fosse ganhar do time visitante, todavia algumas coisas devem ser destacadas. O plantel é homogêneo, não é dependente de algum jogador, apesar de que Murilo faz muita falta. Filet está fazendo um ENORME trabalho, montou um time às pressas e mesmo quando há desfalques, a equipe continua com a mesmo ritmo.  Além disso, não existe vaidade no sub 19, cada jogador tem sua importância e sabe respeitar os momentos de outros. Voltando ao jogo, o Bauru fez um grande primeiro quarto, fruto da qualidade do pivô Wesley Sena, ex Palmeiras. Porém, no segundo quarto, o Palestra fez um perfeito segundo tempo. Perfeito mesmo. Gabriel foi monstruoso na marcação de Wesley, não foi muito bem ofensivamente, mas na defesa foi um leão, assim como Lucão. Coma a LDB fez bem para o Gabriel. Outro que foi muito bem em quadra e muito fruto da experiência da LDB, foi o pivô Zé, autor de 14 pontos. Contudo, o grande diferencial do Palestra, além da enterrada de Itálo que mudou o jogo, foi o matador de bolas, Victor Egon. Egon já está mais recuperado de lesão que fez perder grande parte da temporada, porém está voltando como nunca antes visto . Victor foi perfeito, fez chover no Palestra, converteu 6 bolas de 3 em 6 tentadas, totalizando 21 pontos. Fim de partida e placar favorável ao Palestra por 82 x 61, o que nos coloca em 2 lugar isolado.

Uma vitória mais que merecida (Foto: Rafael Gammellone)
Uma vitória mais que merecida (Foto: Rafael Gammellone)
Egon, o gatilho de Ouro do Palestra (Foto; JGCOM)
Egon, o gatilho de Ouro do Palestra (Foto; JGCOM)
Um monstro fora das quadras, de nome Felipe Luiz Santana.
Um monstro fora das quadras, de nome Felipe Luiz Santana.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s